sexta-feira, 26 de setembro de 2008

o Tatu

Não tenho muita coisa para comentar sobre a volta pra casa, foi o de sempre, aproveito que o post está curto pra colocar aqui um trecho do texto do Fábio Martins, do blog Cotidiano Ranzinza, o Fábio trabalha comigo, senta na mesa ao lado da minha (oh dó), é o jornalista mais reclamão que eu ja vi, mais reclamão que o Juca Kfuri, mais isso não vem ao caso (rs)
Ele afirma que o metrô é o meio de transporte mais desgraçado que existe, e descreveu os tipos de usuários do metrô, vale ressaltar que o Fábio é de Santos, torce pro flamengo, portanto, é uma reclamação válida, é quase uma reclamação de turista, tem o link do blog dele ao lado (Cotidiano Ranzinza)

.
A Tartaruga Ninja: É o indivíduo que transformou a mochila em parte do seu corpo e não a tira de suas costas nem por decreto. Poderia colocá-la à frente do seu corpo, mas teme ficar deformado para sempre. Atrasa a vida de quem quer ir para o corredor.

O Porteiro Zé: Acabou de comprar a porta do metrô. Mesmo embarcando no Jabaquara e descendo no Tucuruvi ele faz questão de ficar na porta garantindo a segurança do seu patrimônio. Sempre é homenageado quando chega em estações complicadas como a Sé, por exemplo.

O Palestrante: É aquele sujeito que não deixa o barulho do trem atrapalhar a sua prosa. O vagão inteiro fica sabendo o que acontece em sua vida particular e profissional. Não tem segredos e faz de sua vida um livro aberto.

O Filho: Ele sabe que o trem está superlotado, mas quer porque quer entrar no vagão. Para ele, o metrô é um coração de mãe. Sempre cabe mais um.

Van Helsing: Seu bafo de alho não permite que nenhum vampiro se aproxime dele. Aliás, nenhum usuário consegue ficar mais do que um minuto ao lado da criatura.

Pra piorar, essas criaturas andam juntas, em todos os vagões. Não adianta tentar escapar... E a cereja em cima do bolo é essa maldita voz mal equalizada que anuncia as estações que estão chegando e dão 'dicas' de bom comportamento ao usuário, que é obrigado a ouvir frases de efeito como "os assentos de cor cinza são de uso preferencial. Respeite este direito. Seja cidadão". Escutar isso, enquanto é transportado que nem gado, não soa nada bem...

2 comentários:

Fábio Martins disse...

Reclamão?????????? eu????????????????

É nóis, PERIFAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

Carol disse...

HAHAHAHa ÓTIMAS descrições! muito boas!

Eu vou ao contrário de você, subo no Marechal Deodoro e faço a via crucis: Sé > Paraíso( pra chegar na brigadeiro).

Excelente a idéia do blog, parabéns!